Como Controlar As Próprias Visualizações No Website


Vem, Gente! Por Renata Reif - IG


Na hora de escolher um curso superior, um ponto fundamental é trocar uma ideia com quem prontamente passou por isso - no caso, alguém que optou na graduação que você está pensando em prestar. Por este artigo, entrevistamos a empresária Daniela Sabbag, que cursou Design de Moda na Universidade Senai Cetiqt, no Rio de Janeiro, e hoje é sócia da marca de roupas Wasabi. Ela conta como foi o seu percurso até por aqui e como é o teu cotidiano de serviço.


Guia do Estudante (GE): Daniela, você a todo o momento quis aprender Moda? A minha primeira universidade foi Correto, que cursei na Faculdade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). No entanto, aos vinte e poucos anos, eu percebi que estava insatisfeita e que não gostava do meu trabalho. Foi quando resolvi mudar de profissão e optei por Moda.


Fiz, em vista disso, um curso de pós-graduação em varejo (vendas), no entanto vi que deveria fazer mesmo era uma nova graduação. Aí me apaixonei pelo Design. GE: E como foi essa mudança do Certo pra Moda? Daniela Sabbag: O curso de Design de Moda foi uma amplo experiência de existência. Foi onde eu me descobri, fazendo o que eu amo.


Pude me embrenhar inteiramente na indústria da moda. Desde a construção do fio até a construção da peça. Me descobri como criadora e desenvolvedora de artefato, além de uma ótima vendedora. Hoje eu até gosto de vender, mas eu adoro fazer, pesquisar tecido, fazer as escolhas de cores, estampas, texturas.


  • Dois Quanto Preciso Investir para Receber Dinheiro com a Web

  • seis Alguns detalhes a respeito da visualização do postagem "Eduardo Campos"

  • quinze oito - É preciso ter feeling

  • Tomar tinta de vidro

  • Produtor de assunto pra web



Em vista disso, muito mais do que me achar uma designer, me apaixonei por todo o procedimento produtivo. GE: E a graduação? O que você mais gostou no curso? Daniela Sabbag: Eu amei do curso do Senai Cetiqt já que é muito voltado para a indústria. Eu consegui ver e aprender a cadeia produtiva inteira. Desde o início do curso, o evento de você estar em um grande padrão de fábrica faz você dominar todo o tempo - as plantas piloto de confecção, tecelagem e acabamento reproduzem o ambiente produtivo industrial. Eu hoje sou uma profissional que olha para uma peça de roupa e sabe todas as fases do objeto e assim como do negócio.


Entendo como uma costureira faz, como um cortador faz, como um tecido é elaborado e até pelo motivo de um engenheiro pensou sobre estabelecida fibra ou processo químico. GE: Como foi a tua experiência profissional até surgir a possuir uma marca própria? Daniela Sabbag: Minha marca, a Wasabi, nasceu na universidade, onde eu conheci a minha sócia. Queria desfrutar a minha geração em varejo e trabalhar no ramo de varejo de moda.


Estagiei em duas empresas antes de elaborar a minha. Fui assistente de tipo pela antiga Chocolate e numa marca ateliê chamada Daniella Martins. GE: O que faz um assistente de estilo? Daniela Sabbag: Numa empresa enorme, faz fundamentalmente busca de imagens e desenho técnico pra fichas técnicas de produtos.


Já em uma corporação pequena você faz de tudo, até compra de material. GE: Como é tua a rotina de trabalho hoje? Daniela Sabbag: A Wasabi é uma marca carioca com loja no Fashion Mall, em São Conrado, no Rio de Janeiro (RJ). A cada coleção convidamos um artista plástico para elaborar nossas estampas. Há vestidos, saias e alfaiataria contemporâneas, com estampas vibrantes. Lá eu tenho uma rotina bem pesada. A empresa ainda é pequena e dessa forma nos envolvemos em praticamente todas as frentes. Deste modo toda a porção administrativa, financeira e logística da corporação bem como é feita por nós, além do marketing, do comercial e do tipo da empresa.


Acordo de manhã e tenho que responder e responder desde a demanda do “contas a pagar e a receber” da corporação até o postagem do dia nas redes sociais. GE: Que conselho ou dicas daria para as pessoas que quer fazer Moda? Daniela Sabbag: Que aproveite pra aprender muito no decorrer do curso. Faça muita pesquisa, se aprofunde pela história da Moda, na história da arte e de estilos, pra quando for trabalhar, já ter construído muita bagagem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *